O porquê de recorrer à intervenção Psicológica?

O desenrolar da vida faz-nos deparar com  diferentes fases, constantemente marcadas por mudanças e obstáculos, que exigem respostas que nem sempre se conseguem dar. O acumular de estados de maior destabilização podem promover um desconforto psicológico, com consequências negativas para a saúde, nomeadamente quando originam, sofrimento, ou quando servem de motivo para desenvolver comportamentos que interferem com o funcionamento pessoal e de relação com os outros, ou com as suas actividades ocupacionais e  intelectuais, sentindo-se a pessoa impedida de agir e de realizar os seus objectivos, nestas situações é muitas vezes necessário recorrer a intervenções adequadas e ajustadas à situação.

A intervenção Psicológica, é necessária e importante a um nível preventivo, em situações ainda de problemáticas pouco instaladas ou com consequências pouco definidas, no entanto o seu papel é fundamental perante situações de crise, especialmente  intensas,  podendo consequentemente desenvolver-se uma intervenção mais Terapêutica.

O desenvolvimento de um trabalho de Acompanhamento Psicológico/Psicoterapeutico deve proporcionar um aumento  do conhecimento sobre o próprio face a si e ao mundo que o rodeia e, com isso, mais facilmente  conseguir identificar a origem desses problemas, percebendo as causas do seu sofrimento e a melhor forma de superá-lo, aumentando o nível de pensamento, a pessoa torna-se mais activa e mais viva na sua própria vida, dando-se um processo de construção ou re-construção pessoal, adaptado ao próprio.

Com a colaboração do Psicólogo, a pessoa irá descobrir o seu potencial interior, conseguindo identificar, desbloquear e dissolver acontecimentos negativos. Tal possibilita, consequentemente o desenvolvimento de uma maior resistência psíquica, uma vez que a pessoa adquire competências para alterar os seus comportamentos e assim viver equilibradamente consigo e com os outros, faciltando deste modo um maior e melhor ajustamento emocional e intelectual às diferentes fases do ciclo vida, conduzem a um bem-estar psicológico e a uma melhor qualidade de vida!

Marque uma primeira consulta de avaliação da sua situação particular, com o intuito de perceber qual é a modalidade de intervenção mais adequada para si.

Pense em si, na sua família e na sua saúde.